Meu espaço

Aqui nada acontece (às vezes)

Que porcaria de semana!

O azar bateu na porta da minha casa. Sou azarado mesmo; como dizem alguns: "eu joguei pedra na cruz"!

Tudo começou na quarta-feira.
Eu acordei às 6:00, tomei uma xávena de chá e fui à faculdade. Chegando lá para minha aula de japonês, eis que fui acometido de um mal súbito que me deixou atordoado. Leventei-me no meio da aula e fui ao toalete. Lavei meu rosto e me sentei no vaso sanitário, esperando que eu melhorasse, porém me senti cada vez mais cansado, com dor de cabeça e ânsia.
Decidi então ir embora. Tentei fazer "cara dura" para que ninguém notasse muito o que se passava e após a professora autorizar minha saída, parti. Acabei até esquecendo um livro na sala de aula.
Durante minha ida para casa tive de parar três vezes para descansar, pois estava fraco. Chegando em casa notei que o chão embaixo do cavalete estava molhado e que água escorria da mangueira, então pensei que alguém tivesse aberto a torneira e usado minha água. "Só me faltava essa", pensei. Mal sabia que as coisas iriam piorar.
Tomei alguns analgésicos e melhorei. Mas eis que na quinta-feira à noite aparece a minha vizinha na porta de casa avisando que havia um vazamento em meu cavalete, que acabou infiltrando na casa dela e abrindo um grande buraco. "Ouch!", foi o que pensei no momento.
Liguei para a Sabesp e esperei durante toda a sexta-feira que eles viessem. Nada feito. Faltei na faculdade por nada.
A Sabesp apareceu no sábado de manhã. Abriram um buraco para consertar o vazamento, como vocês podem ver.

Cavalete

Agora estou esperando que eles venham segunda-feira para tapar o buraco. Espero que esse tormento acabe logo.
Anúncios

22 de março de 2009 Posted by | Vida | , | 1 Comentário