Meu espaço

Aqui nada acontece (às vezes)

Revendo eventos do ano de Nosso Senhor de 2009

E cá estou, o último dia do ano em que ficarei sentado à frente deste computador a escrever algo neste blog que estás a ler neste momento (se é que alguém é paciente o suficiente para ler o que escrevo).

Pois bem, este ano foi caótico para mim. Caótico mesmo. Desorganizei-me de tal maneira que não fui capaz de reverter totalmente a situação adversa. Dormia à tarde e estudava nas madrugadas. Às vezes nem dormia. A verdade é que queria mais tempo para fazer mais coisas, e através desse pensamento desordenado é que minhas forças foram se exaurindo (e consequentemente não conquistando o objetivo almejado), e com o cansaço exorbitante é que meus estudos foram prejudicados. Creio que em todas as provas que tive a partir do segundo semestre de 2009, li os textos que deveria ter estudado por meses somente de seis à quatro horas antes do exame. Sendo assim, não podia ser diferente: minha pior nota foi 6,5 e minha melhor foi 9, e no meio um amontoado de setes.
Mas aí você pergunta: "Que mal há nisso?". O problema é que sei que podia ter feito bem melhor. Só fiz o suficiente para obter uma nota média ou um pouco acima dela. Errei no ano passado ao deixar todas as tarefas para o último minuto, só que neste ano fiz ainda pior. Espero ter forças e fé para deixar-me guiar para o lado da luz e da sanidade para assim poder ser mais feliz ano que vem.

Pois bem, este ano tive alegrias. Algo que quase sempre em toda a minha vida até este momento eu sempre reclamei foi da minha falta de sorte. Mas agora notei que a possuo e sempre possuí, mas não atentava que ela sempre estava presente em "pequenos grandes" detalhes. Não foi só pelo fato de ter encontrado uma cédula de R$ 5,00 no meio-fio, assim como várias moedas que pagaram parte das xerocópias que tirei para meus estudos, mas sim porque tenho energia elétrica, porque tenho o que comer, porque tenho pessoas em que posso confiar. Acreditem, mas há pessoas que nem isso têm, e sofrem com certos detalhes que acabam sendo desvalorizados por aqueles que desfrutam de tais bens. Ceguei-me perante pequenas coisas que menosprezava antes, mas que agora vejo que elas me dão sorte, e que posso utilizá-las para viver melhor.

E é isso. Se foi um ano ruim, tentarei fazer melhor. Se foi bom, tentarei fazer melhor do mesmo jeito. É como sempre digo: "É a vida."
O.k., que venha 2010.
Anúncios

30 de dezembro de 2009 Posted by | Vida | | Deixe um comentário